Últimas Publicações

International Journal of Innovation and Learning

Innovativeness in Brazilian startups: the effect of the absorptive capacity and environmental dynamism

Considering the importance of the innovativeness for the success of the startups, we examined the relationship between absorptive capacity (ACAP), innovativeness and environmental dynamism, with a sample of 104 Brazilian startups surveyed at incubators. The structural equation modelling found several results. (1) Dynamic external environments positively influence the innovativeness of startups. (2) Dynamic environments influence firms to absorb external knowledge. (3) ACAP influence innovativeness, so greater the ACAP, greater the firm's innovativeness. (4) ACAP mediates the relationship between dynamic environments and innovativeness. The findings contribute to innovation approaches by analysing the impact of environmental dynamics, and especially by demonstrate the mediate role of the ACAP. In addition to theoretical advancement, we offer practical contributions to managers interested in intensifying their innovative practices.

Acesse o artigo Carlos Eduardo Carvalho, Carlos Ricardo Rossetto, Andrezza Aparecida Saraiva Piekas
2021
Revista Ibero-Americana de Estratégia

The development of knowledge absorption capacity from environmental uncertainty

Objective: Understand the process of knowledge absorption (ACAP) from the dimensions of PACAP and RACAP in a large company in the furniture sector.Methodology / approach: This research used a qualitative, descriptive approach through a single case study. Data were collected in documents and through semi-structured interviews. The analysis was developed using the content analysis technique with the support of Atlas / TI software.Originality / Relevance: In the extant literature on absorptive capacity, few studies understand the influence of the external environment subject to environmental uncertainty for constructing organizational routines of PACAP and RACAP.Main results: The company Rudnick developed routines to monitor and acquire information from the external environment, combining previous knowledge and experiences to assimilate it internally and competence to transform learning by disseminating with existing knowledge from employees, social integration mechanisms, organizational memory, and inter and intra-organizational interaction.Theoretical /managerial contributions: This research contributed to the study of absorptive capacity under a multidimensional nature, from environmental uncertainties, and added a qualitative, longitudinal approach to identify the different knowledge absorption routines in PACAP and RACAP.Social contributions for management: In the empirical field, the results will contribute to managers` understanding of the importance of developing routines to absorb knowledge and survive in an environment of uncertainty. It will also help managers reflect on what and how to implement their companies' practices to increase competitiveness. As for social contributions, it strengthens scientific research and optimizes industrial sectors' technological capabilities, particularly in developing countries.

Acesse o artigo Carlos Ricardo Rossetto, Carlos Eduardo Carvalho, Gustavo Behling, Fernando Cesar Lenzi
2021
Empreendedorismo, Gestão e Negócios

Mudança e Adaptação Estratégica em Hospital Filantrópico: Um Estudo de Caso no Estado do Rio Grande do Sul

Este estudo tem como objetivo geral analisar o processo de adaptação e mudança estratégica de um hospital filantrópico localizado no Estado do Rio Grande do Sul, entre os anos de 2001-2014, identificando os principais eventos críticos e períodos estratégicos. A metodologia adotada classifica-se em qualitativa, com coleta de dados bibliográficos, documentais e entrevistas semiestruturadas com três diretores do hospital. A análise dos dados por meio da direct research permitiu elucidar três eventos críticos e onze períodos estratégicos no processo de adaptação estratégica do Hospital Alpha. Em conclusão, percebe-se que no Período Estratégico 1-Expansão e Diversificação dos Serviços (2001-2005) é marcado pela afirmação do Sistema Único de Saúde (SUS), que buscou ampliar sua rede de atendimento e credenciar novos serviços para as instituições hospitalares. O Período Estratégico 2-Investimentos em Infraestrutura (2009-2010) é reflexo da ampliação dos serviços prestados pela instituição e da necessidade de melhoria da infraestrutura disponibilizada aos usuários. Por fim, o Período Estratégico 3-Realinhamento Organizacional (2012-2014) reflete o amadurecimento institucional e a profissionalização dos serviços prestados. Estes períodos elucidam processos de mudanças e adaptações tanto na estrutura organizacional como nas estratégias do hospital analisado.

Acesse o artigo Jocias Maier Zanatta, Felipe Zaluski, Juliana Karine Dalla Vechia Trevisan, Ismael Alan Halberstadt, Jorge Oneide Sausen, Samuel Meoti
2021
Research, Society and Development

Mudança e adaptação estratégica no contexto do desenvolvimento das capacidades dinâmicas

Este estudo tem como objetivo compreender o processo de mudança e de adaptação estratégica de uma empresa familiar voltada à gestão de unidades de saúde, localizada no noroeste do Rio Grande do Sul, no período compreendido entre 2013 e 2018. Busca-se compreender os períodos críticos existentes na história da organização e quais as capacidades dinâmicas predominantes nesses momentos. Quanto aos aspectos metodológicos, trata-se de um estudo de caso único, de natureza descritiva e abordagem qualitativa. Os períodos de mudança estratégica foram analisados a partir das dimensões propostas por Pettigrew, Ferlie e Mckee (1992), contexto, conteúdo e processo e por meio de análise longitudinal e histórica mediante os procedimentos da direct research (MINTZBERG, 1983). Com a realização do estudo, foi possível caracterizar a história da organização em quatro períodos estratégicos: Nascimento (2013-2014), Período crítico (2015), Reflexões e reposicionamento (2016) e Reorganização da estrutura organizacional (2017-2018). As análises apontaram que as capacidades dinâmicas que tiveram ênfase em cada período foram respectivamente: capacidade absortiva, capacidade adaptativa, capacidade absortiva e capacidade adaptativa. A organização demonstrou, portanto, competências internas e receptividade às demandas de novos serviços advindas do ambiente pelos próprios usuários dos serviços. Em cada período foi capaz de reorganizar seus recursos e competências e mostra indícios de busca também do desenvolvimento da capacidade inovativa.

Acesse o artigo Caroline da Rosa, Patricia Rodrigues da Silva, Jorge Oneide Sausen, Daniel Baggio, Maria Margarete Brizolla, Jocias Maier Zanatta, Mauro Alberto Nuske
2020